Temas recorrentes

domingo 01 fevereiro 2009 19:55


Mais sobre a novela

Prova de Amor foi uma telenovela brasileira, produzida e exibida pela Rede Record de 24 de outubro de 2005 a 17 de julho de 2006, que teve 229 capítulos. É de autoria de Tiago Santiago com a colaboração de Altenir Silva, Luiz Carlos Maciel, Anamaria Nunes e Maria Cláudia Oliveira, com direção de Alexandre Avancini, Edgard Miranda e Vicente Barcellos, com direção geral de Alexandre Avancini e direção de núcleo de Hiran Silveira. Desde o dia 4 de agosto de 2008, a trama está sendo re-exibida de segunda a sexta, a partir das 17:00.

Daniel Avelar e Clarice Luz, pais de Mariana ("Nininha"), tinham tudo para serem felizes. Amavam-se e estavam em franco progresso em suas vidas profissionais. Ele é um jovem advogado que foi aprovado no concurso de Direito para ser defensor público e ela é uma jovem estudante de Biologia, que está fazendo mestrado em Ecologia e Educação Ambiental. A gravidez e a iminente vinda da pequena Mariana fazem com que os dois decidam se casar e constituir família.

Os planos do jovem casal são atrapalhados por Vitor Lopo Jr. ("Vitinho"), vilão da história, criminoso e pérfido, apaixonado por Clarice e que não admite que ela se case com Daniel. A história da vilania que separa Daniel de Clarice e de sua filha Mariana é uma das tramas centrais da novela. Mariana é seqüestrada a mando de Lopo Jr., que a entrega para os vilões Elza Socorro e Vicente Pestana, que usam crianças seqüestradas como pedintes de esmolas nas ruas da cidade. Eventualmente Elza ganha mais um cupincha, o corrupto advogado Dr. Estanislau Creonte Carvalho. Mariana acaba fugindo da megera e seus dois comparsas e encontra apoio em Guilherme Silva, o "Velho Gui", que é seu grande amigo e protetor durante a novela, sem saber que este é pai de sua mãe e portanto seu avô. Este bom homem, embora idoso, esperou pacientemente - mais precisamente 50 anos - para se casar com seu grande amor, Alice, carinhosamente chamada "A Tia Mágica" por ser tia-avó de crianças que a adoram. Enquanto Daniel se vê obrigado a viver escondido dos bandidos e das autoridades ele conta com o apoio de Ubirajara Salviano ("Bira"), rapaz negro que trabalha como caseiro de sítio e habilidoso piloto de helicóptero, também como parceiro e confidente dele e de Clarice.

O amor de Daniel é disputado com Clarice pela policial Diana Alba, que se vê obrigada a perseguir o amor de sua vida, quando ele se torna fugitivo da justiça. Daniel é perseguido ao mesmo tempo pela polícia e pela quadrilha de Lopo Jr.. Eventualmente Diana encontra sua verdadeira felicidade em seu colega de trabalho, o também policial Júlio Ladeira, com o qual se casa e tem uma filha, a pequena Juliana. Em auxílio de Júlio e Diana na delegacia estão os novatos Luísa Palmares, Tibério Fialho, Telma Sandenberg e Francisco Santos ("Chicão") - sendo que a terceira acaba capturada e assassinada pelos bandidos ao longo da trama e o último se revela um X9, ou seja, um "dedo-duro" ou contato de criminosos infiltrado na polícia. O principal inimigo de Júlio e Diana além de Lopo Jr. é Waldemiro Marquez, o "Miro das Candongas", grande atacadista de armas e entorpecentes e sucessor do traficante Paulo Sérgio Barros Vidal, conhecido por "Paulo Barão" - morto no estacionamento de um shopping por Diana no começo da novela. O posto de "Paulo Barão" é hoje fortemente ocupado por Miro, que tem em Lopo Jr. e seus asseclas como seus protegidos e "soldados do crime" e se considera o maior "imperador" do tráfico de drogas do país.

Dra. Estela Garcia é uma brilhante e bela advogada que enquanto viveu - já que no meio da trama ela acabou seqüestrada por Lopo Jr., que a entregou a Miro para ser "julgada" pelo tráfico e cruelmente assassinada - defendeu Daniel cobrindo o lugar do advogado anterior - o Dr. Alexandre Herculano ("Xande"), homem negro e bem-sucedido que, mesmo por muito esforço próprio e sofrendo fortes discriminações raciais, conseguiu, após ser advogado de Daniel e Clarice no processo contra Lopo Jr. no início da trama, posteriormente, ascender ao posto de juiz de menores atuante na Primeira Vara de Infância e Adolescência -, acreditando fielmente na inocência de seu cliente. Estela teve um relacionamento rápido com o também advogado Dr. Saulo Veigas, defensor de Lopo Jr. e acusador de Daniel no processo. Dr. Saulo também se vê responsável em acompanhar o tratamento de Elza quando esta é colocada no hospício para ser cuidada pelo psiquiatra Dr. Baltazar Matoso, já que Elza quando criança era uma vítima constante de maus tratos por parte de seu perverso padrasto, conhecido como "Seu Ferreira", que a agredia, impedia-a de brincar e até violentava sexualmente sua mãe e irmã mais velha. Como se não bastasse todo esse tormento, Elza cresceu traumatizada e descobriu até que era sexualmente estéril (não poderia gerar filhos biológicos), e isso talvez explique o porquê dela seqüestrar e criar meninos e meninas como sendo crianças suas.

De outro lado da trama, também existe a história dos gêmeos Eduardo e Ricardo ("Joãozinho"), separados na maternidade, filhos da pediatra Joana e do fotógrafo freelancer Filipe Marinho. Com a ajuda da enfermeira Guide, Elza leva "Joãozinho" para sua casa para tentar aplicar um golpe contra um ex-namorado rico, dizendo que Joãozinho era seu filho, mas este ex-namorado não cai no truque e a abandona. A família de Eduardo e "Joãozinho" é convencida por Guide que só um dos gêmeos sobreviveu e assim os dois meninos crescem em casas separadas. Anos depois, os gêmeos se reencontram, por acaso, na rua. Eduardo foi criado como príncipe, com direito a todas as mordomias de uma criança endinheirada e "Joãozinho" (que fora criado por Elza e Pestana) nunca teve um brinquedo. Por causa de uma grande confusão, os dois meninos trocam de lugar e começam uma nova série de peripécias e aventuras, deixando desnorteadas Elza e também a verdadeira família dos dois. Juntamente com "Nininha" e os gêmeos também está a pequena Cristina ("Tita"), que também fora raptada por Elza por ordem de Lopo Jr. e junto com "Nininha" e companhia escapa da vilã e volta para os braços de sua mãe. Joana, para posterior desgosto de Filipe, tem uma paixonite pelo também médico, o português Dr. Marco Aurélio, seu colega de trabalho no hospital que leva o nome de seu diretor, o ético e internacionalmente renomado médico Dr. Hélio Nereu. Mas no decorrer da trama Marco Aurélio acaba assassinado por Murilo Vieira ("Murilão"), um dos homens de confiança de Lopo Jr.. Chega de Lisboa o escritor Marco Antônio ("Toni"), irmão gêmeo de Marco Aurélio, disposto a vingar sua morte. Juntamente com a enfermeira Adelaide - que presenciou um momento de descontrole de Filipe em que este teria ameaçado Marco Aurélio de morte e logo depois ela testemunhou o assassinato do médico por "Murilão" na porta do hospital -, ambos passam a creditar freneticamente a morte brutal de Marco Aurélio a Filipe, que eles acreditam firmemente ser o mandante do crime (embora este seja inocente, tal como Daniel pelas acusações que pesam contra ele). Depois de finalmente acreditar que Filipe não matou seu irmão, Marco Antônio acaba se apaixonando pela jovem irmã de Joana, a autêntica Janice - mas é um amor impossivel, visto ser ele velho demais para ela.

Paralelamente à história das crianças, há o desenrolar de algumas outras histórias. Patrícia Lopo ("Pati"), irmã do vilão Lopo Jr., apaixona-se por Rafael Avelar ("Rafa"), salva-vidas na praia de Praia de Grumari e irmão mais novo de Daniel. Ela é rica e ele é pobre. Por causa da história do assalto que Daniel teria cometido, crime pelo qual foi condenado apesar de ser inocente, o amor de "Rafa" e "Pati" passa a ser proibido, bem ao estilo de "Romeu e Julieta".

Raquel Miranda é uma jovem escritora que foge do assédio do ex-marido, que não consegue esquecê-la, o violento Rogério "Gerião" Correia, braço-direito (e evenutalmente esquerdo) de Lopo Jr. (e também de Miro) em suas tramóias. Raquel vai trabalhar no quiosque de Tereza Avelar (mãe de Daniel, Rafael e Gabriel ("Gabi"), irmãos Avelar) e vive um triângulo amoroso com Rafael e Gabriel, os quais desenvolvem um mesmo sentimento por ela. Mas ela logo se descobre nos braços de "Bira", o amigo e caseiro dos Avelar. Tereza tem seu coração batalhado como troféu de guerra por dois homens: o médico Dr. Hélio e seu ex-marido, o marinheiro Carlos Eduardo ("Cadu"), pai dos Avelar.

Vitor Lopo é um poderoso industrial, dono de uma rede de farmácias, e pai de Lopo Jr. e "Pati". Diferentemente de seu primogênito perverso, Vitor Lopo é um homem ético e de ótimo caráter, mas que vive atormentado por não conseguir esquecer sua falecida esposa, Cacilda. Dr. Lopo também envolve-se em um triângulo amoroso com as viúvas Beatriz Luz e Maria Eduarda: a primeira é sua secretária e mãe das irmãs Clarice e Janice e portanto avó de "Nininha"; a segunda é mãe de Joana e irmã da "Tia Mágica" Alice, sendo portanto avó dos gêmeos "Joãozinho" e Eduardo.

De forma paralela à história de sua irmã Clarice, Janice, também filha de Beatriz, se apaixona pelo cunhado Daniel. Porém entra em seu caminho o mesmo Dr. Alexandre que defendera Daniel no processo contra Lopo Jr.. Mesmo estando dividido entre Janice, a assistente social Eleonora e Valéria (viúva de um líder do MST e mãe do pequeno "Zezinho" - também seqüestrado por Elza e que por conta disso torna-se amigo de "Nininha", "Tita" e dos gêmeos Eduardo e "Joãozinho"), o juiz sente seu coração sacudir por Valéria, que lhe declara seu amor e com ele se casa, e assim Alexandre "adota" o pequeno "Zezinho" como sendo seu filho, deixando o menino muito feliz.

Integrando uma parte do núcleo tipicamente cômico da novela está o casal formado pelo motorista de táxi Ariosvaldo Padilha com a vendedora de plantas Marília, que são vizinhos do "Velho Gui" e representam um tipo de democracia racial conjugal no Brasil - visto que ele é branco e ela é negra, e têm juntos a filha mais velha Lúcia e os caçulas Celso e Vânia ("Vani"), além da "Vó Zita", mãe de Marília que mora com seu genro, netos e filha. Lúcia é uma adolescente rebelde que se envolve com o vilão Lopo Jr., que a engravida e se recusa a assumir a paternidade da criança, mas logo ela descobre sua felicidade com o jovem Jonas Pereira, amigo de Filipe e dos irmãos Avelar e que trabalha como ajudante na loja de plantas com Marília e assume como sendo seu o filho que sua amada Lúcia espera do diabólico Lopo Jr..

domingo 01 fevereiro 2009 19:33


Vídeo da trilha sonora da Prova de Amor

domingo 01 fevereiro 2009 19:28


Prova de Amor

A novela Prova de Amor,passa na Record de segunda a sexta,ás 17 horas.

A novela de autoria de Tiago Santiago e com direção geral de Alexandre Avancini é inspirada em alguns grandes sucessos da literatura infanto-juvenil ("O Conde de Monte Cristo", "O Príncipe e o Mendigo", "Oliver Twist", "A Princesinha" entre outros) e também em "A Pequena Órfã", novela de Teixeira Filho, apresentada no horário das 17h30, na TV Excelsior, em 1968. Em resumo, trata-se da história de uma menina que se perdeu dos pais e busca o final feliz com o reencontro de sua família.

Daniel (Marcelo Serrado) e Clarice (Lavínia Vlasak), pais de Mariana/Nininha (Julia Maggesse), tinham tudo para serem felizes. Amavam-se e estavam em franco progresso em suas vidas profissionais. Ele é um jovem advogado que foi aprovado no concurso para ser defensor público e ela é uma jovem estudante de Biologia, que está fazendo Mestrado em Ecologia e Educação Ambiental. A gravidez e a iminente vinda da pequena Mariana fazem que os dois decidam se casar e constituir família.

 Os planos do jovem casal são atrapalhados por Lopo (Leonardo Vieira), vilão da história, apaixonado por Clarice, pérfido, que não admite que ela se case com Daniel. A história da vilania que separa Daniel de Clarice e de sua filha Nininha é uma das tramas centrais da novela. Nininha se perde de seus pais, levada pela vilã Elza (Vanessa Gerbelli) e seu cúmplice, Pestana (Luiz Henrique Nogueira). Nininha acaba fugindo da megera e encontra apoio no Velho Gui (Rogério Froes), que será seu grande amigo e protetor durante a novela.

  O amor de Daniel será disputado também por Diana (Patrícia França), policial, que será obrigada a perseguir o amor de sua vida, quando ele se tornar fugitivo da polícia. Daniel será perseguido ao mesmo tempo pela polícia e também pela quadrilha de Lopo.

  Vamos acompanhar também a história dos gêmeos Eduardo e Joãozinho (Pedro Malta), separados na maternidade, filhos de Joana (Bianca Rinaldi), médica, que pesquisa células-tronco, e Felipe (Heitor Martinez), um fotógrafo, que trabalha com cinema e publicidade. Com a ajuda da enfermeira Guide (Priscila Rosembaum), endividada, Elza leva Joãozinho para sua casa, para tentar aplicar um golpe contra um ex-namorado rico, dizendo que Joãozinho era seu filho. A família de Eduardo e Joãozinho é convencida por Guide que só um dos gêmeos sobreviveu e assim os dois meninos crescem em casas separadas. Anos depois, os gêmeos se reencontram, por acaso, na rua. Um foi criado como príncipe, com direito a todas as mordomias de uma criança endinheirada, e o outro (criado com Elza) nunca teve um brinquedo. Os dois meninos trocam de lugar e começam uma nova série de peripécias e aventuras, deixando desnorteadas Elza e também a verdadeira família dos dois - Joana e Felipe (pais dos gêmeos) e Maria Eduarda (Ítala Nandi), a avó.

 Além das histórias das crianças, vamos acompanhar ainda o desenrolar de algumas outras histórias. Pati Lopo (Renata Dominguez)- irmã do vilão Lopo - apaixona-se por Rafa (Cláudio Heinrich), salva-vidas, irmão de Daniel. Ela é rica e ele é pobre. Por causa da história do assalto que Daniel teria cometido - crime pelo qual foi condenado, apesar de ser inocente - o amor de Rafa e Pati passa a ser um amor proibido, ao estilo de "Romeu e Julieta", mais uma inspiração famosa para a novela que vamos fazer.

 Raquel (Maria Ribeiro) é uma jovem que foge do assédio do ex-marido, que não consegue esquecê-la, Gerião (André Segatti), cúmplice da quadrilha de Lopo. Ela vai trabalhar no quiosque de Teresa (Cláudia Alencar) e vive um triângulo amoroso com Rafa, por quem ela pensa ser apaixonada, e Gabriel (Théo Becker) que é apaixonado por ela.

Maria Eduarda e sua irmã Alice (Helena Xavier) vão remeter a problemas específicos da terceira idade, também chamada "a boa idade".

  Dr. Vítor (Paulo Figueiredo) - poderoso industrial, pai de Lopo - não consegue esquecer sua falecida esposa e também envolve-se em triângulo amoroso com as viúvas Beatriz (Esther Góes) e Teresa (Cláudia Alencar), na faixa dos 50 anos.

  A novela mostra também a história do amor entre Janice (Fernanda Nobre), secretária e assistente social, e seu chefe, o doutor Alexandre (Déo Garcez), homem negro, bem-sucedido, que por esforço próprio conseguiu se tornar juiz.

 Padilha (André Mattos), motorista de táxi, e Marília (Maria Ceiça), vendedora de plantas,são vizinhos do Velho Gui. A filha deles, Lúcia (Jéssia Sodré), é uma adolescente rebelde que se envolve com o vilão Lopo.

 

domingo 01 fevereiro 2009 19:20


|

Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para provadeamor

Precisa estar conectado para adicionar provadeamor para os seus amigos

 
Criar um blog